Projeto Brasil 27

Descobrindo o Brasil dos Negócios Sociais

27 ESTADOS - 27 CASOS - 1 JORNADA

Destaques

Prev
Next

Casos

Blog

Mais posts »
fev.24

27º Negócio social: Amata – Itapuã do Oeste/RO

Postado em 24 fevereiro de 2014

Quanto vale a biodiversidade contida em um hectare de floresta? Qual a relação desse hectare com a qualidade de vida de uma pessoa em São Paulo e quanto vale isso? São questionamentos como esses que Dario Guarita Neto, 37, administrador de empresas, e a equipe da Amata tentam fomentar junto a um público que não está muito acostumado a esse tipo de pergunta. “Nós queremos conectar a floresta ao setor financeiro, queremos trazer a discussão sobre sustentabilidade para a avenida Paulista”, conta. Guarita Neto conhece bem o tamanho do desafio que se propõe a enfrentar. Ele fez carreira em bancos de investimentos e fundou, em 2005, com Roberto Waack e Etel Carmona, a Amata –empresa que atua na produção e comercialização de madeira certificada. SUSTENTABILIDADE Em 2011, foram consumidos das florestas brasileiras aproximadamente 13 milhões de metros cúbicos de madeira legal, segundo dados publicados em 2012 pelo instituto de pesquisa Imazon. Desse volume, menos de 5% (596 mil metros cúbicos) foram produzidos com o selo de certificação que atesta que a madeira foi extraída de forma sustentável, de acordo...

fev.18

26º Negócio social: Policlínica Granato – Rio de Janeiro/RJ

Postado em 18 fevereiro de 2014

Desde a Constituição de 1988, o acesso universal à saúde é um direito fundamental de todo cidadão brasileiro. O Estado procura atender a esse direito por meio do SUS (Sistema Único de Saúde), que oferece atendimento e tratamento gratuitos a todos os brasileiros. Por outro lado, são notórias as dificuldades enfrentadas por seus pacientes, lentidão e falta de padrão de qualidade no atendimento são dois de seus principais problemas. Já o sistema particular, estruturado em torno dos planos de saúde, é mais ágil e conta com melhor atendimento. Porém, possui preços que os tornam inacessíveis à maior parte da população. De fato, apenas 25% dos brasileiros possuem plano de saúde privado, segundo a Agência Nacional de Saúde, órgão do governo que regulamenta o setor (dados de setembro de 2013). Ao vivenciar essa realidade, o médico Paulo Granato, 34, vislumbrou uma oportunidade: um “gap” entre o SUS e os planos de saúde particulares, que deixa grande parte da população brasileira sem alternativa de acesso aos serviços médicos de qualidade. Assim, aliando um serviço de qualidade com acessibilidade financeira, ele fundou...

fev.11

25º Negócio social: Solar Ear – São Paulo/SP

Postado em 11 fevereiro de 2014

Certa vez, a filósofa, escritora e ativista social Helen Keller, que ficou cega e surda aos dois anos de idade, disse: “A cegueira separa as pessoas das coisas. Já a surdez separa as pessoas das outras pessoas”. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a deficiência auditiva dificulta o acesso à educação e ao mercado de trabalho, além de levar ao isolamento social e à autoestigmatização. A organização estima que cerca de 5% da população mundial, aproximadamente 360 milhões de pessoas, apresentam deficiência auditiva em níveis que impactam sua vida. MERCADO O uso de aparelhos auditivos pode corrigir a deficiência de uma grande parcela dessas pessoas. Ainda assim, apenas 10,8 milhões de aparelhos foram vendidos em 2012 segundo relatório da empresa de pesquisa Sanford C. Bernstein, um mercado estimado em US$ 5,4 bilhões. Uma possível razão para a expressiva diferença entre o número de deficientes auditivos e o número de aparelhos vendidos é o preço desses objetos. Uma simples extrapolação dos dados apresentados pela Bernstein mostra que o preço médio de venda pela indústria de um aparelho...

fev.05

Links da semana (33)

Postado em 5 fevereiro de 2014

Desempenho Global Ambiental No links da semana de hoje, sugerimos a leitura do Ranking feito pelas Universidades de Yale e Columbia que evidenciam a relação entre pobreza e degradação ambiental e dão uma ideia do panorama dos problemas sociais globais mais...

jan.22

Links de semana (32)

Postado em 22 janeiro de 2014

Árabes Empreendedoras No links da semana de hoje sugerimos que você conheça a história de sete empreendedoras árabes (em inglês), mostrando como elas estão vencendo as dificuldades em seus negócios e os principais desafios que enfrentam. A lista inclui empreendedoras sociais para nosso...

jan.20

24º Negócio social: Gerasol – Belo Horizonte/MG

Postado em 20 janeiro de 2014

No início de 2013, com os níveis dos reservatórios das hidrelétricas próximos aos de 2001, época do famoso apagão, o Brasil esteve à beira de uma nova crise energética. Caso as usinas termoelétricas iniciadas no final do governo Fernando Henrique Cardoso (1999-2002) não tivessem sido instaladas, muito provavelmente o Brasil passaria por um novo racionamento. Frente a esse quadro, alternativas, como investimentos em energia eólica, estão sendo exploradas. No entanto, a redução do consumo sempre é uma alternativa plausível. Um dos grandes vilões da demanda energética do país está dentro de nossas casas -o chuveiro elétrico. No Brasil, 40 milhões de famílias utilizam chuveiro elétrico, e ele corresponde de 8% a 10% de toda a demanda energética do país. Custo O uso de aquecedores solares para os chuveiros elétricos pode representar uma grande solução ambientalmente correta para reduzir o consumo. Os primeiros aquecedores solares foram desenvolvidos na Europa e começaram a chegar ao Brasil na década de 1970. Devido ao elevado custo desses equipamentos, somente uma pequena parcela da sociedade passou a usufruir seus benefícios. Hoje, menos de 2...